• Brasão

    Brasão

    Brasão da Câmara Municipal de Nova Luzitânia

  • Fachada da Câmara

    Fachada Câmara

    Vista da Fachada da Câmara Municipal de Nova Luzitânia

  • Galeria das Legislaturas

    Galeria Legislaturas

    Foto da Galeria das Legislatura da Câmara Municipal de Nova Luzitânia

  • Sala Poder Legislativo

    Sala Poder Legislativo

    Sala do Poder Legislativo da Câmara Municipal de Nova Luzitânia

  • Auditório Plenário

    Auditório Plenário

    Vista do Auditório do Plenário da Câmara Municipal de Nova Luzitânia

  • Jardim dos Fundos

    Jardim dos Fundos

    Vista do Jardim dos Fundos da Câmara Municipal de Nova Luzitânia

  • Fachada com rampa de acesso

    Fachada com rampa de acesso

    Fachada com rampa de acesso da Câmara Municipal de Nova Luzitânia

  • Sala de reuniões

    Sala de reuniões

    Sala de reuniões da Câmara Municipal de Nova Luzitânia

Detalhes da Notícia




Câmara Municipal de Nova Luzitânia participa de desfile cívico

terça-feira, 16 de julho de 2019

A Câmara de Nova Luzitânia teve uma linda participação no Desfile Cívico de aniversário de cidade que aconteceu no último dia 30 de junho, levando o tema “Mulher na política, elas podem, o país precisa”, onde homenageou as 11 mulheres que passaram pela história política da cidade.

Maria da Glória Silvério (in memoriam) - Vereadora

Edwiges Malavazi Cavalini - Prefeita e Vereadora

Deuda Fernanda Maiaroti - Vice-Prefeita

Neuza Ap. Março de Moraes - Vereadora

Jesuína da Silva Rojas - Vereadora

Vilma Mazetti - Vereadora

Carmelinda Marani de Moraes (in memoriam) - Vereadora

Rose Aparecida do Nascimento - Vereadora

Vanderli Veiga Vasques - Vereadora

Maria Ozilda Pereira de Freitas - Vereadora

Meire Rosi do Nascimento - Presidente da Câmara


História das mulheres na política

Com a emancipação político administrativa em 1965, a primeira mulher a ser eleita no município foi Maria da Glória Silvério, como vereadora em 1977, e foi também a primeira presidente da Câmara Municipal em 1979.

Em 1993 assume a primeira prefeita do município, Edwiges Malavazi Cavalini, em 2009 tivemos a primeira vice-prefeita, Dra. Deuda Fernanda Maiaroti. Atualmente a Câmara Municipal é composta por nove vereadores, e a mulher é representada no Poder Legislativo pela senhora Edwiges Malavazi Cavalini e a senhora Meire Rosi do Nascimento, sendo a atual presidente da casa, e a segunda na história do município.

Há 87 anos houve a conquista do voto feminino, mas somente há 54 anos os direitos e obrigações eleitorais foram plenamente igualados entre homens e mulheres.

O Brasil mudou as leis para aumentar o número de mulheres na política, agora é obrigatório que os partidos destinem pelo menos 30% do orçamento a candidaturas femininas, isso refletiu no aumento de 51% de deputadas federais e 35% estaduais nas últimas eleições.

As mulheres são maioria da população, maioria do eleitorado, mas somente 15% das mulheres são representadas na câmara dos deputados e senado federal, e apenas 13,5 % nas Câmaras Municipais.

Quem mais perde com a baixa representação política feminina é a nação brasileira, porque a representação das mulheres na política é fundamental, tanto para que atuem em suas próprias lutas, quanto para, equilibrar os espaços e as relações de poder, pois estudos mostram que quando as mulheres possuem maior representatividade política, mais recursos são investidos em saúde e educação e há menos corrupção nos governos.

É preciso que as instituições e a nação olhem e apoiem mais as mulheres na política, a presença feminina nesse campo traz benefícios para toda a população.

Vitórias das mulheres brasileiras na história:

• conquistaram o direito de voto em 1932;

• passaram a ser maioria da população a partir da década de 40;

• elevaram a esperança de vida e já vivem, em média, sete anos a mais que os homens;

• aumentaram a participação no mercado de trabalho;

• diminuíram os diferenciais salariais;

• são maioria da população economicamente ativa;

• avançaram nos esportes e chegaram a conquistar mais medalhas de ouro do que os homens nas Olimpíadas de 2008 e 2012;

• chegaram à presidência do Supremo Tribunal Federal em 2006;

• e à presidência da República em 2010.

Apesar de todas essas conquistas, um fato muito triste ainda assola nosso país, a cada um minuto uma mulher sofre algum tipo de violência.

“Lugar de mulher é onde ela quiser, como quiser, e com quem quiser. Não existe um lugar para mulher, todo lugar é dela”.

AGRADECIMENTOS:

- Fazenda Santa Ernestina – carreta e trator
- Motorista: Lucas
- Crianças levando a faixa: Ariadne, Ana Lívia e Sofia
- Crianças na carreta: Yasmin e Bianca
- Funcionários da Câmara: Elton, Franco, Regina, José Augusto, Vanessa, o Vereador Caíque, e Tereza da prefeitura.



Fotos da Notícia